Brasil: Realizam encontro da sociedade civil brasileira rumo à Habitat III

 

O Encontro da Sociedade Civil Brasileira rumo à Habitat III, ocorrido nesta terça (31/05), em São Paulo, foi uma oportunidade para reunir uma pluralidade de pautas da sociedade civil sobre o tema da cidade.

Questões como utilização do espaço público para o uso político e cultural; ênfase na função social da propriedade; violência em seus diversos aspectos, incluindo as questões de gênero e raciais; segurança alimentar e gestão democrática das cidades foram apenas alguns dos pontos levantados no Encontro realizado em parceria pelo Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico, Fórum Nacional de Reforma Urbana, Plataforma Global pelo Direito à Cidade e Instituto Pólis.

Representantes da sociedade civil discutiram na cidade de São Paulo, no dia 31 de maio,  a adoção de um posicionamento coletivo para ser apresentado na Habitat III (terceira conferência das Nações Unidas sobre Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável), que ocorrerá em outubro em Quito, no Equador.

O Encontro da Sociedade Civil Brasileira Rumo à Habitat III foi organizado pelo Instituto Pólis, IBDU (Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico), FNRU (Fórum Nacional de Reforma Urbana) e Plataforma Global pelo Direito à Cidade.

O debate tive como ponto central o texto do Rascunho Zero da Nova Agenda Urbana, cuja versão em português está disponível na internet desde o último dia 6.

Isso se torna urgente diante do processo de consultas informais promovidas pelo Bureau da Conferência até o início do mês de junho, momento importante no qual a sociedade civil terá oportunidade de influenciar diretamente o documento base que será levado à Quito, em outubro.

Sobre a Habitat III

A Terceira Conferência das Nações Unidas sobre Habitação e Desenvolvimento Urbano Sustentável – Habitat III, promovida pela ONU Habitat,  será realizada em Quito, no Equador, de 17 a 20 de outubro de 2016. O encontro mundial só ocorre a cada 20 anos – o primeiro foi em Vancouver, Canadá, em 1976, e o segundo em Istambul, Turquia, em 1996.

O objetivo do encontro é revitalizar o compromisso político global para o desenvolvimento sustentável das cidades e assentamentos humanos, tanto no contexto rural quanto urbano.

As demandas reunidas após uma série de debates entre sociedade civil, governos locais, acadêmicos e pesquisadores serão implementadas na Nova Agenda Urbana, que irá definir uma nova estratégia global em torno de urbanização de todas as nações, respeitando suas especificidades, para as próximas duas décadas.

Além de contribuir para pensar em mecanismos de monitoramento global, um dos pontos fundamentais da NAU é garantir a segurança de todas as pessoas, de qualquer sexo ou idade, que vivam nas áreas urbanas.

Fonte de informação: Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico

Global Platform for the right to the City

Ver vídeo do encontro 

Encontro Brasil

Compartir en FacebookCompartir en TwitterCompartir en Google+

Noticias Relacionadas



The shortcode doesn't contain any grid name