Cidades da América Latina adotam planos e políticas locais de ação climática

 

Ciudades sustentables logro 1Em um ano crucial para a agenda climática global, que culminou com a adoção do Acordo de Paris na COP21 na França, as cidades se posicionaram como líderes da ação climática. A América Latina contribuiu positivamente para o processo, não somente com a adoção de inúmeros compromissos por parte de redes de governos locais, mas também com a criação de planos de ação climática. Ao longo do ano, cidades como Quito, no Equador, Rosario e Bariloche, na Argentina, adotaram políticas e planos para reduzir suas emissões de gases de efeito estufa e se adaptar aos impactos das mudanças climáticas.

A Fundación Avina colaborou de várias formas com os governos locais das três cidades. Em Quito, a cidade que adotou a redução da pegada de carbono como uma das políticas do Plano de Desenvolvimento e Ordenamento Territorial, cooperamos com a Secretaria do Ambiente de Quito na criação de um mecanismo de compensação da pegada de carbono. Nesse contexto, fornecemos insumos estratégicos e apoiamos a articulação com o setor privado.

Rosario e Bariloche, como membros da Rede Argentina de Municípios para as Mudanças Climáticas (RAMCC), aprovaram normas que regulamentam a gestão municipal de mudanças

climáticas. No âmbito da cooperação que a Fundación Avina mantém com a RAMCC, que inclui aproximadamente 100 municípios, apoiamos estrategicamente a Rede e facilitamos a articulação e o posicionamento de compromissos dos municípios relacionados às mudanças climáticas como contribuição para a Agenda de Ação Climática Lima-Paris.

Tanto os compromissos políticos no âmbito global, como a adoção de políticas e planos locais, constituem as bases para a construção de cidades inclusivas, resilientes e com baixas emissões de carbono. Sua execução em campo, de maneira colaborativa e dinâmica, será fundamental para consolidar os avanços alcançados até o momento.

Países impactados: Argentina, Equador

Principais parceiros neste resultado: Secretaria do Ambiente do município de Quito, Rede Argentina de Municípios para as Mudanças Climáticas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no Google+