Criação de modelo de apoio para pessoas que solicitam refúgio na América Central

 

Migrantes1O Grupo de Monitoramento Independente de El Salvador (GMIES), juntamente com o Centro de Direitos Humanos Fray Matías de Córdova e com o apoio da Assylum Access, criou um modelo de apoio em trâmites para quem solicita refúgio, que se aplica a pessoas que tenham participado como testemunhas ou vítimas em julgamentos contra criminosos no triângulo norte da América Central.

A novidade desse modelo é que o governo está sendo incluído no processo, fornecendo informação às instâncias necessárias no país de refúgio.

Se o modelo funcionar, ele ajudará a evitar o assassinato de pessoas e famílias que contribuem com a justiça em seus países. Ao mesmo tempo, será mais fácil investigar crimes e penalizar os responsáveis.

A Fundación Avina e a Aliança para as Migrações na América Central e México (CAMMINA) criaram vínculos entre as organizações e financiaram o processo para que, de maneira articulada e integral, sejam realizadas ações de litígio estratégico em temas essenciais da realidade migratória mesoamericana.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no Google+