MéxicoLeaks protege a institucionalidade democrática

 

Captura de pantalla 2017-04-25 a las 10.52.00

Na América Latina, a impunidade e a corrupção prejudicam o exercício da democracia e a criação de bens públicos para todos os cidadãos, que devem participar ativamente do acompanhamento e exigir prestação de contas dos que detêm o poder.

No passado, os informantes no México não tinham canais seguros que protegessem seu anonimato. A organização Proyecto sobre Organización, Desarrollo, Educación y Investigación (PODER), parceiro estratégico da Fundación Avina, conseguiu formar uma aliança com o objetivo de estimular denúncias protegidas dos cidadãos, incentivando informantes a fornecer dados de interesse público de maneira segura e anônima.  Assim nasceu a MéxicoLeaks.

No ano passado, essa aliança recebeu uma série de informações que demonstram o crescimento da confiança na plataforma, o que motiva as autoridades a realizar investigações baseadas nas denúncias.  Uma delas teve repercussão especial, dada a crise de direitos humanos que o país atravessa.  Em maio de 2016, a MéxicoLeaks mostrou, em um vídeo, agentes da polícia federal do México torturando um suposto delinquente.  A notícia foi amplamente divulgada em vários meios de comunicação, inclusive pelos membros da aliança, e a Procuradoria de Justiça do México anunciou o início de uma investigação.

A Fundación Avina entende que a estratégia de leaking é uma metodologia que deve ser replicada, por sua capacidade de proteger a institucionalidade democrática e a vigência efetiva dos direitos humanos na região.

País impactado: México

Principais parceiros: Animal Político, Aristegui Noticias, Másde131, Periodistas de a Pie, Proyecto sobre Organización, Desarrollo, Educación y Investigación (PODER), R3D, revista Proceso

Olhe para o Relatório Anual completo 2016 aqui.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no Google+