Fortalecimento de organizações comunitárias com treinamentos e ferramentas tecnológicas

 

Principal

O trabalho das Organizações Comunitárias de Serviços de Água e Saneamento (OCSAS) permite que atualmente mais de 70 milhões de pessoas na América Latina tenham acesso a água de qualidade. A Fundación Avina, juntamente com parceiros da Bolívia, Panamá e Paraguai, contribui para o fortalecimento das organizações e seus gestores comunitários para que cada vez mais pessoas tenham acesso a esse direito humano.

Na Bolívia, o Serviço Nacional para a Sustentabilidade de Serviços em Saneamento Básico (SENASBA) começou a medir o nível de gestão das OCSAS com a ferramenta de Diagnóstico para OCSAS (DOCSAS). Trata-se de uma aplicação de software livre desenvolvido pela Confederação Latino-Americana de OCSAS (CLOCSAS) e Fundación Avina. As informações geradas por meio dessa ferramenta digital ajudam atores estratégicos na tomada de decisões em relação a políticas públicas nacionais e permitiram a priorização de planos estratégicos de intervenção, com treinamentos para as OCSAS em diversas áreas.

No Panamá, o Instituto Nacional de Formação Profissional para o Desenvolvimento Humano (INADEH) realiza programas permanentes de treinamento para mais de 5 mil OCSAS que fornecem água a cerca de 900 mil pessoas. Os conteúdos do programa do INADEH foram adaptados pelo Ministério da Saúde do Panamá a partir do Programa Unificado de Fortalecimento de Capacidades para OCSAS, desenvolvido pela Fundación Avina e CLOCSAS.

No Paraguai, com o apoio da Fundación Avina, o Serviço Nacional de Saneamento Ambiental (SENASA) elaborou e determinou a adoção obrigatória do Guia de Intervenção em Água e Saneamento para o Chaco. Sua adoção implica na uniformização de critérios de intervenção das diferentes áreas da instituição para alcançar a sustentabilidade das intervenções através do trabalho em conjunto com governos locais, organizações de apoio e beneficiários.  O guia permite um trabalho articulado e mais eficaz, que beneficiará aproximadamente 100 mil pessoas que atualmente não têm acesso à água segura nessa região do Paraguai.

Principais parceiros:

Bolívia: Federação de Cooperativas de Águas e Esgoto de Cochabamba (FECOAPAC), Federação Nacional de Cooperativas de Serviços de Água Potável e Saneamento (FENCOPAS), Serviço Nacional para a Sustentabilidade de Serviços em Saneamento Básico (SENASBA)

Panamá: Direção do Subsetor de Água Potável e Esgoto Sanitário do Ministério da Saúde, Instituto Nacional de Formação Profissional e Capacitação para o Desenvolvimento Humano (INADEH).

Paraguai: Serviço Nacional de Saneamento Ambiental (SENASA)

América Latina: Confederação Latino-Americana de Organizações Comunitárias de Serviços de Água e Saneamento (CLOCSAS)

Países impactados: Bolívia, Panamá e Paraguai  

**O programa Acesso a Água faz parte da Plataforma de Inovação com Sentido

Olhe para o Relatório Anual completo 2016 aqui.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no Google+