O monitoramento e os alertas precoces do Rio Pilcomayo salvam vidas e recursos.

2002

Início das caminhadas pela bacia com moradores locais. Realização de capacitações para georreferenciamento e registro fotográfico.

2004

Realização do levantamento participativo apoiado pela Comissão Trinacional do Pilcomayo. Elaboração do primeiro mapa de risco hídrico, base para a realização dos monitoramentos regulares e formação dos critérios de indicadores de situações de alerta.

2005

Delegados de povos nativos e funcionários técnicos estabelecem acordo sobre limpeza e identificação anual de zonas críticas.

2011

Primeiro apoio da Avina para a divulgação e ampliação do mecanismo de monitoramento participativo no Paraguai e Bolívia.

2013

Apoio do Fundo de Pequenos Projetos para o Desenvolvimento Sustentável do Chaco das Redes Chaco-Avina para capacitação em georreferenciamento com GPS e registro fotográfico, interpretação de imagens de satélites LANDSAT e manejo básico do Sistema de Informações Geográficas (SIG).

2015

Apoio ao Fundo de Pequenos Projetos para o Desenvolvimento Sustentável do Chaco – Redes Chaco /Avina/IAF- à Comissão de Pequenos Produtores para a gestão de riscos e alertas precoces, formação de uma comissão de riscos e sua articulação com os governos locais.

2016

Relançamento e fortalecimento do Sistema de Alerta Precoce a partir da Proadapt/Avina.

2017

Construção de mapas de risco de inundação da bacia baixa do Pilcomayo. Apoio técnico para a gestão do sistema.

Ver Realizações