Por um acesso à água
sustentável e inclusiva.

Os envolvidos na gestão da água são lideranças comunitárias, governo (instâncias públicas que administram, regulam e controlam o recurso hídrico e os serviços de água e saneamento, governos locais), academia e centros de pesquisa e inovação, Comissões de Água e comissões apoiadoras, empresas com programas de responsabilidade hídrica e social, associações comerciais, agências de cooperação, organizações financeiras que investem em projetos de água e saneamento, organizações da sociedade civil.

Até 2030, alcançar a universalização do acesso sustentável à água e ao saneamento para todos em um contexto de mudanças climáticas.

• Criação de espaços de diálogo multissetorial com a participação de lideranças comunitárias.
• Fortalecimento das capacidades dos atores comunitários e do setor público para melhorar a gestão do recurso hídrico.
• Promoção da associatividade entre as OCSAS.
• Promoção de sistemas de informação sobre a gestão da água para embasar a tomada de decisões.
• Fechamento da lacuna de acesso a inovações tecnológicas pelos atores mais vulneráveis.
• Proteção dos ecossistemas de alta importância hídrica.

• Promoção de inovações sociais como as comissões de água e outros espaços de diálogo multissetoriais com participação comunitária fortalecida; desenvolvimento de sistemas de informação do setor; avanços em pilotos de tecnologias que resolvem problemas de acesso à água em comunidades vulneráveis.
• Implementação de inovações em negócios para que o setor privado invista na restauração de ecossistemas de alta importância hídrica, no fechamento da lacuna de acesso à água e ao saneamento em comunidades vulneráveis, no fortalecimento das OCSAS como empresas sociais e em auxiliar associações de OCSAS no desenvolvimento de empresas sociais para melhorar a sustentabilidade de seus membros.

• Fortalecimento das capacidades de atores comunitários organizados em temas de incidência para que participem da discussão, análise e propostas de projetos de lei, regulamentos e políticas públicas relacionados à gestão da água.
• Promoção da participação e investimento do setor privado na recuperação e proteção de fontes de água e no acesso à água e ao saneamento para populações vulneráveis.
• Avanços nos processos de incidência para que governos e cooperantivas invistam o suficiente para garantir a sustentabilidade da gestão da água, principalmente em comunidades vulneráveis.

Veja Mais