Contribuindo para o desenvolvimento da Economia
Circular a partir da Reciclagem Inclusiva

Essa agenda articula recicladores organizados em diferentes níveis (associações e cooperativas, movimentos nacionais e redes regionais); empresas de consumo em massa; setor público nos níveis municipal e federal; organismos de cooperação internacional (BID; BID LAB, CAF, GIZ; PNUD); especialistas; jornalistas e meios de comunicação.

A América Latina encontra-se na vanguarda do desenvolvimento de uma nova visão para a gestão de resíduos, com um paradigma que prioriza a recuperação e a reciclagem com base no trabalho formalizado de milhões de recicladores de base, materializando e consolidando sua contribuição para o desenvolvimento de uma Economia Circular e para a discussão global sobre o futuro do trabalho.

A estratégia é uma das principais contribuições da Avina para esse processo colaborativo e tem como base:
1) o fortalecimento da associatividade e das capacidades dos recicladores e outros atores do ecossistema;
2) a incidência em regulamentos e políticas públicas para gerar institucionalidade de suporte aos sistemas de reciclagem inclusiva;
3) o fortalecimento da cadeia de valor, tanto na oferta de materiais recicláveis a partir dos sistemas GIRS (Gestão Integral de Resíduos Sólidos) como na demanda por parte da indústria, contribuindo para o desenvolvimento da Economia Circular.

A construção da estratégia com abordagem bottom up (de baixo para cima) e a operação da estratégia conferindo protagonismo aos recicladores na tomada
de decisões de investimentos é uma inovação social que desafia a lógica tradicional da cooperação e faz com que a Iniciativa Regional para a Reciclagem
Inclusiva (IRR) seja uma plataforma única.
O modelo de negócios que combina recursos do mercado e dos governos para alcançar a sustentabilidade e resiliência do impacto representa uma inovação.
A próxima fronteira de inovação é a tecnológica, para habilitar a Economia Circular a partir da reciclagem inclusiva.

A incidência na institucionalidade do governo tem como foco as políticas públicas federais (regulamentação) e municipais (sistemas GIRS), pois elas são o principal campo de incidência e uma das histórias de sucesso mais importantes do programa.
A incidência nas regras do jogo do mercado faz com que a reciclagem inclusiva passe a ser central para a licença social e para a sustentabilidade do negócio das
empresas de consumo em massa.

Veja Mais