Transformando a matriz energética
no Chile e Argentina.

A energia está relacionada a contextos e atores diversos, como as universidades, os usuários de energia, as câmaras setoriais, empresas petrolíferas, órgãos técnicos, empresas geradoras de energia do Chile, distribuidoras, organizações ambientalistas, governos nacionais e subnacionais.

Por meio da criação e análise de cenários da matriz energética, é possível discutir e propor visões comuns de futuro energético.

Embora os interesses e atores sejam diversos, existem pontos que os unem – como a mitigação das mudanças climáticas, a modernização dos sistemas energéticos, a geração distribuída – e dessa forma são firmados acordos a partir desses eixos de interseção.

A inovação se expressa, por exemplo, no uso de cenários de futuro e na constante busca pela integração da ciência e das experiências e interesses dos diversos atores.

O processo de cenários energéticos foi composto pelos governos para as políticas energéticas de longo prazo. No Chile, foi criado o programa Energia 2050 e, na Argentina, teve início a Visão da Transição Energética para 2050.

Veja Mais